Quer estar em dia com meus textos e vídeos, saber antes dos workshops e receber descontinhos exclusivos?

Dúvidas? Fale comigo no bruna@brufioreti.com.br e me acompanhe pelas redes sociais.

  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

5 sabotadores de produtividade para combater já!

September 10, 2018

Talvez você não perceba, mas esses sabotares de produtividade podem estar te rondando... Vamos direto ao ponto porque se tem uma coisa que não queremos num texto sobre esse tema é perder tempo, right?  

 

 

1) Estar sempre atolada em tarefas.  

 

Aí você vai dizer: "ué, mas eu tenho coisa demais para dar conta, então estou sempre ocupada mesmo". E eu te entendo. Acontece que estar ocupada e estar produtiva são coisas absolutamente diferentes, e se quiser pular para o lado de cá é preciso entender o que é produtividade e se organizar sob um novo ponto de vista. 

 

A produtividade está ligada a gerir bem o tempo e a quantidade de coisas a fazer num determinado período, escolhendo as que de fato são mais importantes, as que te levam em direção aos seus objetivos. Ou seja, produzir mais é fazer mais daquilo que te leva para onde deseja e, consequentemente, menos daquilo que não leva. 

 

Se você não tirar o excesso de tarefas da agenda, não vai produzir bem. E, embora possa parecer agora que não tem jeito, eu te garanto que tem. E o entendimento dessa lógica é o começo de tudo.

 

É aceitar, apesar de tudo o que te disseram até hoje, que você não precisa estar ocupado o tempo todo para ser produtivo. Que talvez fazer menos seja melhor para você. E que a diferença está no "como" e no "organizar e gerir melhor o tempo" de que dispõe -- um dos seus recursos mais preciosos e que merece ser bem gasto.  

 

Uma ideia: comece listando todas as atividades que tem feito nos seus dias -- todas, pessoais, profissionais, banais etc. Faça isso por 3 dias para tomar consciência do que anda ocupando seu tempo. 

 

Depois, marque com um asterisco aquelas que poderiam ser feitas por outras pessoas ou poderiam simplesmente não ser feitas. Livre-se de pelo menos três, mesmo que doa, e comece a testar uma vida menos atarefada. Entram aqui tarefas que não são tarefas em si também, como olhar redes sociais ou perder tempo ouvindo abobrinha de quem não te acrescenta nada. Corte o que te rouba tempo e energia. Faça isso por você, está aqui o incentivo que faltava.  

 

Agora faça uma nova lista, agrupando as tarefas parecidas para entender quais delas poderiam ser otimizadas, feitas de uma vez só ou de um jeito mais inteligente. Vale para coisas que exijam ir para um determinado lugar, por exemplo, ou um bloco de tarefas como "respostas a e-mails, "mandar orçamentos".  Tente agrupar essas tarefas na agenda da próxima vez.

 

Falo mais sobre essa técnica de blocos de tarefa e outras técnicas antiprocrastinação na coluna que tenho no UOL.

 

2) Acreditar que fazer To Do List é suficiente para organizar o dia.  

 

Veja, fazer To Do List é uma coisa boa essencialmente. Uma pesquisa recente mostrou que o simples fato de listar o que iam fazer no dia seguinte melhorava a qualidade do sono dos participantes do levantamento. Um ganho que por si só justificaria a lista noturna de afazeres para amanhã.

 

Acontece que ela, por si só, não basta e basicamente porque tendemos a calcular mal o tempo. Há inúmeras pesquisas tratando dessa tendência humana a achar que as tarefas duram menos tempo do que realmente duram. Você sabe disso porque já listou o que parecia caber naquela manhã livre e viu que simplesmente não deu para fazer metade. Né? Eu sei. 

 

A boa To Do List precisa ser realista e considerar os deslocamentos e as interrupções, no mínimo. Comece por filtrar a sua acrescentando quanto tempo leva para cada item e depois encaixando isso no seu dia. Fazer agenda é isso, e não jogar um amontoado agonizante de tarefas necessárias.  

 

3) Não saber o que quer da vida e viver à mercê dos acontecimentos. 


Ao longo do último ano, estudei e observei nos meus clientes que existe uma relação direta entre estar bem resolvido com o que deseja, com seu propósito de vida e ter mais produtividade. Mais especificamente, entre ter um posicionamento pessoal e de carreira claro, um branding pessoal consistente, e ser produtivo.

 

Não é tão difícil entender por quê. Quando você sabe o que quer, sabe para o que precisa dizer não e filtra melhor de tarefas rotineiras  e compromissos de trabalho, de posts a fazer na internet ao que ler no fim de semana.

 

Branding pessoal bem feito traz essa clareza e poupa tempo, literalmente!  

 

Claro que vou te convidar a se aprofundar no tema por meio do meu novo Curso Online de Branding Pessoal  -- dá para assistir à aula 1 gratuitamente aqui ou você pode clicar na foto abaixo, que tem o link para adquirir o curso pelo valor promocional de lançamento, válido até 24 de setembro, apenas, tá?   

 

 

Você pode ainda baixar o e-book gratuito sobre o tema que fiz recentemente e está neste link aqui. É um compilado de dicas para aplicar esse tal de branding pessoal na vida, criando mais autenticidade e, como você já entendeu a essa altura, produzindo melhor.

 

E, para encerrar meu merchan rs, tem algumas vagas restantes ainda para o Workshop Presencial de Branding + Produtividade que vai rolar nos dias 20 e 21 de outubro em SP -- ele nasceu justamente dos meus estudos e percepções sobre esta relação. 

 

Enfim, se você não resolver como quer ser visto por si mesmo e pelos outros e não criar uma estratégia profissional para isso vai ser mais difícil fazer boas escolhas no dia a dia e entender o que de fato é produtivo para você. Então bora cultivar esse autoconhecimento e encontrar seu propósito, seu foco de vida e profissional.  

 

4) Ter a síndrome da boa aluna ou da boazinha, dizendo sim a tudo mesmo ao que não quer.  


Percebeu que eu já falei umas duas ou três vezes até aqui sobre a importância de dizer não? É que não existe real produtividade sem essa clareza do que aceitar ou negar.

 

O não é mais do que negar favores e se afastar de pessoas ou tarefas que não acrescentam à sua vida, à sua carreira ou ao seu branding pessoal. É sobre ter um filtro muito claro, uma espécie de escudo para o que não te pertence. 

 

Gosto de falar da síndrome da boa aluna para lembrar do padrão de precisar ser a aluna nota 10, a melhor em tudo que faz (e escrevo no feminino, porque é um padrão mais comum em mulheres) para obter aprovação.

 

Se eu não for a melhor, não sou merecedora de estar aqui.

Se não for perfeita nisso ou com essa pessoa, descobrirão que sou uma fraude.

Se eu errar aqui, vai dar tudooo errado.

Se eu disser não para isso, não terei mais nenhuma chance.

Se eu me priorizar, vou magoar essa pessoa. 

 

Opa, calma! É melhor filtrar esse tipo de pensamento para saber o quanto de realidade tem nele e o quanto tem de Síndrome da Impostora, tema sobre a qual falei aqui e aqui. 

 

Por que você está se atolando com o que detesta?

Por que está insistindo nisso que não te faz bem?

Por que acha que tem que provar algo o tempo todo? 

Por que não pode desagradar ninguém apenas respeitando a si mesma? 

 

Comprometa-se a refletir sobre isso agora e a ser a melhor aluna de você mesma, aprendendo sobre seus padrões de comportamento, seus desejos mais profundos e a melhor contribuição que pode dar ao mundo. É difícil que ela tenha a ver com nunca desagradar ninguém (a que custo de saúde, paz etc) e com estar atolada de tarefas que muitas vezes nem precisariam ser suas. 

 

Entendeu a relação entre isso e produtividade? Para produzir você abrir tempo na agenda, respirar, entender seu rumo. Ter tempo e aval (interno) inclusive e principalmente para ser imperfeita. 

 

5) Não identificar e combater os vampiros de energia. 

 

Você já deve ter percebido que algumas coisas, situações, trabalhos e pessoas te deixam mais ou menos energizadas, certo? Já pensou em fazer um inventário disso para ter mais clareza sobre o que anda roubando sua produtividade? 

 

Uma pausa necessária aqui para explicar a importância dessa dupla tempo + energia, os dois tecidos vitais da produtividade.

 

Sem tempo livre, você não consegue encaixar o que realmente precisa fazer para atingir seus objetivos e cumprir seu propósito de vida, aquilo que te dá sentido, sabe? E sem energia, meu bem, não há Cristo que te faça produzir! Falo de energia física, mental e até espiritual, aquela intangível que parece vir não sei de onde e sumir não sei por quê. 

 

A energia tem a ver com muitos fatores, nem sempre tão tangíveis. Começa pela alimentação, o movimento do seu corpo, sua saúde.

 

Avança para a distribuição, a natureza e a qualidade das tarefas que faz no dia e continuamente. Os hábitos, os horários, o seu trabalho, o que consome em termos de informação todo dia.  

 

Culmina na troca com as outras pessoas -- não subestime o poder dos relacionamentos, a base de uma vida mais energizada e com propósito, segundo a Psicologia Positiva -- e troca de você com você mesmo, ou seja, seu diálogo interno.

 

E nem vou entrar em esferas superiores e "intangíveis", mas você certamente já experimentou quedas ou elevações de energia que não conseguia explicar. 

 

É muita coisa afetando seu equilíbrio, então vale a pena se perguntar:

Como anda meu nível de energia?

Como ele varia ao longo do dia? 

O que anda me afetando negativamente?

O que me faz bem e me sentir cheio de vida? 

O que preciso alterar agora para melhorar minha energia?

 

Produzir mais é uma conjunção do bom gasto de energia e tempo, e decifrar esses sabotares pode ajudar, vai por mim ;-) 

 

Leia mais :-) 

 

--- 

 

Gostou do texto? Ele pode ajudar mais gente? Compartilha!!!

 

Me segue nas redes? @brufioreti no Insta

  • Inscreva-se no meu canal no YouTube pra não perder nada: youtube.com.br/brunafioreti 

  • Tem o facebook.com.br/brufioreti também. E minha agenda aqui: brufioreti.com.br/agenda  

Para os cursos online, acesse: 

  • Curso de Como Formular e Executar Metas: brufioreti.com.br/cursodemetas 

  • Curso de Branding Pessoal com foco em coaching e redes sociais: brufioreti.com.br/brandingpessoal 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

Please reload

Arquivo

Please reload